terça-feira, 30 de setembro de 2014

Bancários entram em greve por tempo indeterminado

greveBancários de todo o país entrarão em greve a partir de hoje (30) por tempo indeterminado. Assembleias realizadas em todo o país reafirmaram, nesta segunda, o que já havia sido votado na última quinta-feira (25). A categoria aguardará, agora, a negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).
Os trabalhadores reivindicam reajuste de 12,5%, sendo 5,8% de aumento real. Eles também pedem Participação no Lucros e Resultados (PLR) de três salários, além de uma parcela adicional de R$ 6.247, piso de R$ 2.979,25 e vales alimentação, refeição, décima terceira cesta e auxílio-creche/babá no valor de R$ 724. No último sábado (27), os bancos haviam elevado o índice de reajuste de 7% para 7,35% para os salários e de 7,5% para 8% para os pisos, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf).

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Ibope aponta decisão para o governo no primeiro turno e empate para o Senado

Para o Senado, a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) cresceu 3%, desde o último levantamento, chegando a 35%. Já a deputada federal Fátima Bezerra (PT) caiu de 28% para 35%.


Por Allan Darlyson
Candidatos ao governo apresentaram propostas (Fotos: Alberto Leandro e Divulgação)
Ibope aponta vitória de Henrique no primeiro turno (Fotos: Alberto Leandro e Divulgação)
A pesquisa Ibope divulgada na noite desta segunda-feira (29) mostrou que, se as eleições fossem hoje, a disputa pelo governo do estado seria definida no primeiro turno, com a vitória do candidato Henrique Eduardo Alves (PMDB), que lidera a disputa com 38% das intenções de voto. O segundo colocado, vice-governador Robinson Faria (PSD) tem 31% das intenções de voto. Robério Paulino (PSOL) apareceu com 3%. Simone Dutra (PSTU) foi citada por 2%. E Araken Farias 1%. Brancos e nulos somaram 15%. Indecisos, 10%.
Para o Senado, a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) cresceu 3%, desde o último levantamento, chegando a 35%. Já a deputada federal Fátima Bezerra (PT) caiu de 38% para 35%. A sondagem, que apontou empate, mostrou tendência de crescimento da pessebista e de queda da petista na reta final. Os demais candidatos somaram 3%. Brancos e nulos 13%. Indecisos chegaram a 14%.
A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de setembro e contou com 812 entrevistas em 40 municípios. A margem de erro é de 3%, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%

G1RN - Henrique tem 38% e Robinson 31%, aponta Ibope no Rio Grande do Norte

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (29) aponta Henrique Eduardo Alves (PMDB) com 38% das intenções de voto para o governo do Rio Grande do Norte, seguido de Robinson Faria (PSD), com 31%, Professor Robério Paulino (PSOL), com 3%,Simone Dutra (PSTU), com 2%, e Araken Farias (PSL), com 1%.

O levantamento indica que, em um eventual segundo turno entre Henrique e Robinson, os candidatos do PMDB e do PSD aparecem com 40% cada. A pesquisa foi encomendada pela Inter TV Cabugi.

Esta é a terceira pesquisa de intenção de voto feita pelo instituto sobre a eleição estadual após o registro das candidaturas. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15 de setembro, Henrique Alves tinha 40% e Robinson, 31%. Entre uma pesquisa e outra, a taxa de indecisos se manteve em 10%, e a de quem pretende votar em branco ou nulo passou de 14% para 15%.

Veja os números do Ibope para a pesquisa estimulada (em que a relação dos candidatos é apresentada ao entrevistado):

Henrique Eduardo Alves (PMDB): 38% das intenções de voto
Robinson Faria (PSD): 31%
Professor Robério Paulino (PSOL): 3%
Simone Dutra (PSTU): 2%
Araken Farias (PSL): 1%
Branco/nulo: 15%
Não sabe/não respondeu: 10%


A pesquisa foi realizada entre os dias xx a xx de setembro. Foram entrevistados 812 eleitores em 40 municípios do estado. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de três pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) sob o número 00036/2014.

Segundo turno
O Ibope simulou os seguintes cenários de segundo turno:
- Henrique Eduardo Alves: 40%
- Robinson Faria: 40%
- Branco/nulo: 5%
- Não sabe/não respondeu: 15%


Rejeição
O Ibope também pesquisou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Confira abaixo:

- Henrique Eduardo Alves: 37%
- Robinson Fariax: 27%
- Araken Farias: 25%
- Simone Dutra: 21%
- Professor Robério Paulino: 16%
- Poderia votar em todos: 7%
- Não sabe ou não respondeu: 21%

domingo, 28 de setembro de 2014

Ex-diretor da Petrobrás deu aditivos de R$ 200 milhões a empresas

Atas de Abreu e Lima indicam ação de Paulo Roberto Costa que beneficiou empresas investigadas pela PF
Sob o comando do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, o Conselho de Administração da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, aprovou R$ 201 milhões em oito aditivos contratuais para empresas investigadas pela Polícia Federal na Operação Lava Jato.
O conselho ainda autorizou duas antecipações de pagamento, uma de R$ 200 milhões para o Consórcio CII Ipojuca Interligações (Queiroz Galvão e Iesa Óleo e Gás) e outra de R$ 4 milhões ao governo de Pernambuco.
Costa e o doleiro Alberto Youssef são réus na Justiça Federal do Paraná por montarem uma organização criminosa, com outras oito pessoas, para desviar recursos da Petrobrás, entre 2009 e 2014. Corrompendo agentes públicos e contando com a participação de políticos, o esquema abasteceu uma lavanderia de dinheiro que movimentou até R$ 10 bilhões, segundo a Polícia Federal.
Com base em 70 atas do Conselho de Administração da Abreu e Lima da época em que Costa foi o presidente, o Estado obteve as digitais do ex-diretor da estatal nas obras da refinaria, que foi a que mais recebeu recursos da Petrobrás no período.
Iniciada em 2008, quando Costa assumiu a presidência do conselho, a obra tinha custo inicial estimado em R$ 2 bilhões; hoje, já consumiu mais de R$ 20 bilhões, sem ter sido concluída. O Tribunal de Contas da União contabilizou superfaturamento em duas frentes de apuração: obras de terraplanagem (R$ 70 milhões) e cláusulas contratuais de reajuste (R$ 367 milhões).
Autorização. O levantamento revela que Costa tinha amplos poderes para autorizar contratos (foram R$ 3 bilhões em novos serviços com as empresas investigadas na Lava Jato), empréstimos (R$ 10 bilhões do BNDES), negociar aumento de valores contratuais (R$ 201 mi), nomear diretores e estabelecer rendimentos da diretoria (R$ 4 milhões para 2010).
As atas foram anexadas ao processo da Lava Jato a pedido do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo caso. São, ao todo, 123 atas, 70 tendo Costa como presidente, entre março de 2008 e janeiro de 2012. "Costa persistiu recebendo e lavando valores dos desvios mesmo após deixar o cargo de diretor da Petrobrás", afirma o juiz.
Os cargos de diretor e de presidente do conselho foram fundamentais, segundo Moro, para desvios na Petrobrás que envolveram Costa, Youssef, empreiteiras e políticos.
O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás firmou um acordo de delação premiada com a Justiça pelo qual conta o que sabe em troca de redução de futuras penas. Numa série de depoimentos prestados nas últimas semanas, Costa citou como beneficiários de desvios de dinheiro de contratos da estatal dezenas de parlamentares da base do governo, além de ex-governadores e um ministro, o de Minas e Energia, Edison Lobão. Todos negam envolvimento com o esquema.

PF investiga elo entre doleiro preso, tesoureiro do PT e perdas desastrosas nos fundos de pensão

Leonardo Souza e Mario Cesar Carvalho, na Folha:
A Polícia Federal abriu mais uma frente de investigação na Operação Lava Jato para apurar se investimentos feitos por fundos de pensão de estatais em empresas ligadas ao doleiro Alberto Youssef foram negociados pelo tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Dois fundos, o Petros, dos empregados da Petrobras, e o Postalis, dos Correios, aplicaram R$ 73 milhões e perderam praticamente todo o investimento. Vaccari nega ter participado desses negócios.
Segundo a polícia, parte do dinheiro foi para uma consultoria usada por Youssef para repassar propina de empreiteiras e fornecedores da Petrobras a políticos do PT e de outros partidos que apoiam o governo da presidente Dilma Rousseff no Congresso. E-mails encontrados pela PF em computadores de pessoas ligadas a Youssef sugerem que Vaccari ajudou os operadores do doleiro a fazer contato com o Petros em 2012, quando o grupo tentava captar recursos para o Trendbank, empresa que administra fundos de investimento. Um desses fundos quebrou no fim do ano passado, deixando um rombo de cerca de R$ 400 milhões e causando prejuízos aos fundos de pensão e a outros investidores.
Segundo os e-mails, o elo entre Vaccari e Youssef era Enivaldo Quadrado, um operador do mercado financeiro que foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal por ter distribuído dinheiro do mensalão no início do governo Lula e que mais tarde passou a trabalhar para o doleiro. Em fevereiro de 2012, um executivo do Trendbank, Pedro Torres, disse a Quadrado que precisava falar sobre o Petros. Três dias depois, Quadrado respondeu por e-mail: “Falei hoje com João Vaccari sobre Petros, vamos ter reunião com os caras dia 28/02″.
A PF interpretou a frase como uma conquista de Quadrado: “Vale ressaltar que houve tentativas por parte de Quadrado de trazer [...] outros fundos de previdência, entre eles [...] o Petros” para os investimentos do doleiro, diz um relatório. O Trendbank investiu boa parte do dinheiro que captou em papéis podres de empresas fantasmas ligadas a Youssef, apontado pela PF como chefe de um bilionário esquema de lavagem de dinheiro.
Essas empresas ofereciam como garantia aos investidores contratos de prestação de serviços com empreiteiras, mas a PF concluiu que tudo não passou de uma fraude. Duas dessas empresas, a Rock Star Marketing e a JSM Engenharia e Terraplenagem, que receberam mais de R$ 100 milhões dos recursos aplicados pelo Trendbank, repassaram ao menos RS$ 1,5 milhão em 2010 à MO Consultoria, firma controlada por Youssef. Segundo o Ministério Público Federal, os recursos repassados à MO eram propina, já que a empresa não prestava os serviços pelos quais recebia.
(…)
Por Reinaldo Azevedo

Pesquisa Seta/Nominuto.com: Novos números são divulgados em Natal

Instituto que arredondou números apresenta agora empate entre Henrique e Robinson 
Pesquisa publicado pelo portal Nominuto.com apresenta empate entre Henrique e Robinson e vantagem de Fátima sobre Wilma. Confira os números:
GOVERNO
Henrique Alves (PMDB) – 33%
Robinson Faria (PSD) – 32,3%
Robério Paulino (PSOL) – 1,9%
Araken Farias (PSL) – 0,6%
Simone Dutra (PSTU) – 0,6%
Brancos e nulos – 22,8%
Indecisos – 8,8%
Numa projeção de segundo turno a situação seria praticamente a mesma do primeiro.
SEGUNDO TURNO
Henrique – 35,4%
Robinson 35,2%
Brancos e nulos – 20,5%
Indecisos – 8,9%
SENADO
Fátima Bezerra (PT) – 37,4%
Wilma de Faria (PSB) – 27%
Roberto Ronconi (PSL) – 1,6% (Não é mais candidato, não vai aparecer na urna eletrônica)
Ana Célia (PSTU) – 0,6%
Lailson Almeida (PSOL) – 0,5%
Brancos e nulos – 23%
Indecisos – 9,9%

sábado, 27 de setembro de 2014

Caravana de Fátima e Robinson leva alegria a municípios do Seridó

fatima serido 2
Os municípios de Currais Novos, Ipueira, São João do Sabugi, Caicó e Jardim de Piranhas receberam com festa os candidatos da coligação “Liderados pelo Povo” nesta sexta-feira (26). A deputada Fátima Bezerra, candidata ao Senado, foi recebida com entusiasmo nesta que foi uma das maiores mobilizações da campanha.
“Meu querido Seridó, nosso amor e carinho recíprocos vêm de anos. Aqui me sinto em casa, por aqui me dediquei enquanto deputada, por aqui vou me dedicar ainda mais, eleita senadora”, enfatizou em Caicó. Fátima esteve acompanhada dos candidatos a deputados Fábio Faria, Odon Júnior e Amazan. O candidato ao Governo, Robinson Faria, não participou da atividade devido ao debate no mesmo dia, em Natal.
A candidata ao Senado recebeu o apoio do e do vice-prefeito, João Gustavo, e do vereador Adeilson, em Currais Novos; além da presença da vereadora Meire, presidente da Câmara Municipal de Lajes Pintadas. Em Jardim de Piranhas foi recebida pelo prefeito Elídio Queiroz. Na Caravana, participaram ainda vereadores, lideranças do PT e de partidos aliados e populares.